Hey, tudo bem?

Você sabia que não são apenas os humanos que têm direitos que devem ser respeitados? Felizmente, os bichinhos de todas as espécies também têm aspectos que todo mundo deve respeitar. O primeiro passo, portanto, é conhecer quais são os direitos dos animais.

Nos últimos anos, ocorreram vários avanços na proteção, inclusive no Brasil. Então, é hora de ficar por dentro do tema para poder fazer a sua parte.

A seguir, veja quais são os direitos dos animais e aprenda a defendê-los!

O que existe de avanço na proteção animal no Brasil?

O Brasil tem a quarta maior população de pets no mundo. Além deles, há milhões de animais de outras espécies, inclusive os selvagens e raros. Então, faz sentido buscar formas de proteger esses seres vivos, não é?

Em 1998, por exemplo, a Lei Federal 9.605/98 determina que abandonar animais é crime, além de definir questões sobre os crimes ambientais. Já a Lei n° 11.794/98 estabelece as regras para conduzir pesquisas com eles.

Nos últimos anos, houve uma evolução ainda maior. O objetivo é proteger os bichinhos contra maus-tratos. Diversas unidades federativas já sancionaram leis que endurecem as penas para quem é flagrado ou denunciado por cometer abusos. Além disso, o projeto de lei PL n° 2.833/2011 propõe um aumento ainda maior da punição a quem desrespeitar os direitos previstos.

Para os próximos anos, a tendência é que as pessoas estejam cada vez mais conscientes de quais são os direitos dos animais, além de serem criadas outras leis.

O que é a Declaração Universal dos Direitos dos Animais?

Proclamada em 1978, a Declaração Universal dos Direitos Animais é uma proposta de abrangência mundial. Ela tem como objetivo ajudar a proteger todos os animais, de qualquer espécie e em toda parte do planeta. Legal, né?

Ela foi aceita pela UNESCO e, desde então, é mundialmente famosa. São 14 artigos principais que declaram que todo animal merece respeito, que o homem não pode provocar a extinção de qualquer espécie e que nenhum deve ser submetido a maus-tratos, entre outros. Para entender melhor, não deixe de conhecer a declaração completa.

Esse documento é importante para auxiliar a aumentar a conscientização em todo o mundo, além de ter motivado leis mais rígidas em vários países.

Como ajudar a evitar a crueldade contra animais?

Você também pode fazer a sua parte! Além de conhecer quais são os direitos dos animais, é fundamental agir para protegê-los sempre que possível.

Mudar o seu consumo é uma forma de atuar nesse sentido. Fuja das marcas que fazem testes em animais e ajude a conscientizar outros consumidores sobre isso. Boicotar as que não respeitam os direitos dos bichinhos, portanto, é um bom começo.

Também é interessante diminuir ou até evitar produtos com origem animal. Não use peças de couro original ou de pele natural. Há ótimas escolhas sintéticas, responsáveis e que não causam mal a quem não consegue se defender.

Caso seja testemunha de uma situação de maus-tratos, não deixe de denunciar. A polícia é obrigada a atender a sua denúncia e quem comete o crime pode ser autuado e ter que pagar multa ou até ser preso. Ao não se omitir, você se torna um importante aliado dos animais.

Além de reconhecer quais são os direitos dos animais, é essencial saber como prevenir a crueldade. Com essas dicas, fará a sua parte e ajudará a garantir que todos os aspectos sejam respeitados.

Outra dica para uma intervenção positiva é a adoção de animais. Para ter um novo amigo de quatro patas, descubra como adotar um cachorro e ter um pet para encher de amor!