Hey, tudo bem?

Você sabe o que é economia colaborativa? O conceito surgiu há aproximadamente uma década e consiste no modelo de consumo compartilhado de bens e serviços.

Ou seja, você compartilha com pessoas ou empresas aquilo que necessita em certos momentos. Por exemplo, se você precisa ir em determinado lugar e não tem um veículo próprio, basta acessar o aplicativo e solicitar o carro e o seu condutor.

Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura e conheça os principais movimentos de economia colaborativa. Boa leitura!

Tendência que movimenta o mercado

É importante ter a consciência de compartilhar e reciclar os bens de consumo para evitar a escassez de recursos naturais e o acúmulo de lixo. Afinal, o modelo de consumo vigente não comporta mais excessos.

Além disso, essa prática representa uma economia de aproximadamente 25% em relação aos gastos caso você fosse adquirir um novo produto. É possível afirmar que plataformas virtuais (sites e aplicativos) são veículos relevantes de economia colaborativa.

Sistemas que compõem a economia colaborativa

A especialista Rachel Bostman divide a economia colaborativa em três sistemas. Saiba em que consistem essas divisões e conheça outros sistemas utilizados atualmente.

Sistema de redistribuição

Quando um item não é mais utilizado em determinada situação ou lugar, ele pode ser reutilizado em outra ocasião. O conceito é baseado nos termos “reduzir, reciclar, reparar e redistribuir”.

Lifestyles colaborativos

As pessoas compartilham recursos, como tempo, dinheiro e habilidades. Além de uma economia de gastos, esse tipo de ação colabora para melhorar as relações interpessoais.

Sistema de produtos/serviços

O sistema consiste na utilização de um produto e não necessariamente em adquirir o produto. Você não precisa ter o carro, mas pode usufruir desse tipo de locomoção ao acessar o aplicativo.

Outros sistemas

Crowdfunding

Cabe destacar a importância de outros sistemas, como o crowdfunding. Esse modelo que visa arrecadar dinheiro para realizar um objetivo comum. Geralmente é utilizado para promover novos projetos e/ou produtos em áreas diversas.

As plataformas oferecem recompensas para quem contribui financeiramente com o projeto. Assim, o responsável pela ideia seleciona os valores e as recompensas. Os auxílios com despesas médicas, viagens, festas e casamentos costumam ser os itens mais procurados.

Crowdsourcing

Crowdsourcing é o termo usado para conceituar uma outra proposta de economia colaborativa. O sistema consiste em concentrar um maior número de pessoas com o objetivo de compartilhar mão de obra e conhecimentos coletivos — como as enciclopédias livres, por exemplo.

Collabs

Esse sistema envolve dois ou mais ilustradores em torno de um projeto. Os artistas que participam dessas ações promovem seus nomes e, consequentemente, seus trabalhos. O mercado oferece espaço para profissionais das áreas de games, animação, vídeo, música, entre outros. Um bom exemplo desse modelo é a nossa parceria com artistas que oferecem ilustrações exclusivas para produtos ecológicos e veganos.

Como você pôde ver, a economia colaborativa é uma maneira de evitar o desperdício e facilitar a troca de bens e serviços, já que é um modelo baseado no consumo consciente e na colaboração entre indivíduos.

Se você está sempre ligado em questões de economia colaborativa, meio ambiente e proteção aos animais, conheça alguns modelos de produtos personalizados. São vários artistas parceiros com diversas ilustrações exclusivas. Confira!